segunda-feira, 27 de abril de 2009

Feliz por descobrir

Estou feliz por descobrir
que meu amigo, irmão camarada
Carlos Drummond de Andrade
não caducava
segundo o livro relações luso-brasileiras
aquele poema da"pedra"
é uma referência "épica"
a obra de Dante Alighieri
"A divina comédia"
que Drummond assim a homenageava
como um bom leitor
que a considerava
uma obra digna de ser lembrada
em poemas sofisticados da língua portuguesa
que ele assim comentava.
Desfeito o mistério
hoje desfruto
de um saber mútuo
a saber vocês
quem leu e entendeu
assim o fez.
Silas Santos

No meio do caminho tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
tinha uma pedra
no meio do caminho tinha uma pedra.
Nunca me esquecerei desse acontecimento
na vida de minhas retinas tão fatigadas.
Nunca me esquecerei que no meio do caminho
tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
no meio do caminho tinha uma pedra.
(Andrade,1983,I,p.15).

A Divina Comédia(Inferno, Canto I): "Da vida ao meio da jornada, tenho perdido o caminho verdadeiro, achei me embrenhado em selva escura" (Aliguiere,1993,p.27)

7 comentários:

Marcelleee disse...

No meio do caminho tinha uma pedra é com esse fato que temos o direito de escolha de ir e vir,de pular ou não ou de simplismente topar nela,é com esses simples acontecimentos que tiramos grandes conclusões de grandes momentos da vida,ahhh se pudessemos resolver a vida com uma simples pedra no caminho,no sapato ou etc rsrsrs.Legal o post.:)

Wilian Shopenhauer disse...

Caprichou nos versos..

Forte Abraço!

♥ Mαrcellα L. disse...

Bellas palavras dele.
Sempre enfrentamos pedras em nossos caminhos, temos que aprender a nos abixarmos e tirarmos elas de nossa frente.

Thiago Assis disse...

fiquei sabendo dessa alusão ao texto de Dante nas minhas aulas de literatura, mas acho q ngm é capaz de nao pensar uma vez sequer q aquele poema foi uma "viajada legal"
huahuauhauhuhauhauhauhahuhua


www.thiagogaru.blogspot.com

Philip Rangel disse...

Drumond é de mais ne...
as palavras dele sempre serve como reflezxao...


parabens Silas

A Flor do Sul disse...

Onde caminhamos, onde pisamos nossos pés, as pedraaparecem. Estarão lá depois de nossas passadas, e não sairão.

Eduardo Magalhães disse...

E quem foi o caduco que achou que ele caducava?