sexta-feira, 12 de junho de 2009

Louvemos a loucura.

O povo não entende
suas súplicas emocionais
conscuspidas em temores transversais
de um duelo igualitário de forças cruzuais.

Intrigante harmonia de uma sinitude politica
neologismo de insatisfação
pedindo auxílio em bolsas esmola
para enganar o desespero.

A alegria de viver foi transpassada
em um simples acaso imoral de leviandade
autorgada por uma lei anti-criminal leviantária
de necessidade emocional
a não-sociedade suicida decadente.

Erguemos os faróis e ceguemos os pilotos
que em desuso caem ao mar
abatidos como se fossem lixo
em dirigir por uma zona de inconivência idealitária.

Não há razão saber a verdade
de uma cegueira múltipla em extremo coletivismo.

Silas Santos
Eu o considero, um poema PUNK. Idealização de um novo modernismo.

9 comentários:

Philip Rangel disse...

Com certeza Silas..esse texto eu fiz uma copia aki viu..pra mostra pra minha mae..

Feliz dia dos namorados..

abraçao

Silas disse...

fique a vontade, só me der os créditos. rsrs

Marcelleee disse...

As pessoas vivem hoje em total contraditoriedade,sem saber o que é certo ou errado,e mtas são "fora da lei" em busca de emoções ao extremo.:)

Marcelleee disse...

AAhhh respondendo a pergunta a cultura da ìndia é mto ampla assim como saberes religiosos em busca do auto-conhecimento humano que é o que me atrai e é o qual eu tento passar até para se auto-conhecer!!!!!!:)

Thiago Assis disse...

tuas aventuras na poesia tao dando resultados cada vez mais interessantes

o teor social cabe sim a uma poesia, para quem nao acreditar na força desse estilo =D


www.thiagogaru.blogspot.com

mari disse...

A UFF era um dos meus alvos, mas to sendo mega pressionada pra ir pra UERJ...¬¬
Vamos ver né?!

Muito bom o poema!

beijo

Wilian Bincoleto Wenzel disse...

Está ficando muito bom teus versos Silas.!

Vivemos em uma sociedade injusta mesmo.! Tem pra onde escapar? Só se for para dentro de nós mesmos.!

Abraço! Boa semana!

Philip Rangel disse...

E bem ao extremo mesmo em Silas o poema.....

repetindo...muito chamativo mesmo...

abraçao

Silas disse...

Tamyris Torres comentou:

- Não acho punk... Acho carregado de ideologia e fortemente contra as alienações sociais. Você é um cara de sorte por conseguir escrever como escreve! Esse poema é intrigante, emocionante e político. Gosto de ler você sempre!

É uma pena ela tá sem pc.